♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

16/08/2009

Dores de cabeça constantes? Pode ser DTM "

" Roer unhas e mascar chicletes causam desvios nos músculos faciais "




Dor de cabeça constante, grande incômodo ao mastigar, zumbido no ouvido e irritabilidade fácil são sintomas de um problema pouco conhecido, mas que apresenta, só no Brasil, sete milhões de novos casos por ano. A disfunção, conhecida como DTM, está entre as que mais colaboram com a queda na qualidade de vida e se torna um tormento, principalmente para as mulheres.

O prato preferido perde o sabor, comer vira quase um sacrifício e o forte incômodo movido pelas dores de cabeça parece não ter fim. Mas esses sintomas têm nome e apesar de apresentar um diagnóstico, quase sempre tardio, pode ser facilmente descoberto por um especialista. "DTM é a abreviatura de Disfunção Temporomandibular. O problema atinge os músculos que realizam os movimentos da boca e as articulações envolvidas em tais movimentos, elas são conhecidas como articulação Temporomandibular (ATM)", diz o cirurgião-dentista Antônio Sérgio Guimarães, coordenador do Ambulatório de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial do Instituto da Cabeça, órgão ligado ao Hospital São Paulo/UNIFESP/EPM

O desvio pode ser causado por diversos fatores, entre eles estão mascar chicletes e roer unhas. Além disso, o bruxismo - ranger dos dentes à noite e a pressão (apertá-los) durante o dia- também é considerado um dos principais fatores que podem causar DTM.

"Quanto mais a pessoa demora para ter o diagnóstico correto sobre a doença, mais ela sofre, sem nem mesmo saber o motivo disso. O pior é que a situação só se agrava, visto que muitos problemas surgem e aumentam com movimentos errados diários que as pessoas continuam repetindo sem saber dos perigos que esses maus hábitos acarretam", explica o cirurgião-dentista.

Entre os principais males que a disfunção apresenta estão as fortes e constantes dores de cabeça, que vêm acompanhadas de dificuldade para movimentar a boca e cansaço ao mastigar, além de pequenos estalos próximo as orelhas no momentos de abrir e fechar a boca.

"Assim que uma pessoa reconhecer um desses sintomas é importante procurar um especialista da área, neste caso o dentista especializado em disfunção Temporomandibular e dor Orofacial. É importante frisar que é essencial a procura por ajuda, já que o uso excessivo de remédios pode controlar a dor de cabeças por alguns instantes, mas não faz nenhum sucesso com a disfunção.

Mesmo com poucos estudos que envolvam a DTM, é comprovado que as mulheres são as mais afetadas pelo problema. Mundialmente, as mulheres entre 18 e 45 anos são o grupo mais comum entre estes pacientes: há nove mulheres para cada homem com o problema. Os especialistas ainda investigam uma explicação para isso. Vale lembrar que não existe uma relação direta entre as DTM e variações de posição ou mesmo falta de dentes.

O tratamento para acabar com a Disfunção Temporomandibular varia dependendo do grau de problema que a pessoa apresenta, mas exercícios estão entre os mais usados. "Entre as formas de tratamento estão os exercícios que colaboram com os erros cometidos pelas pessoas, o relaxamento muscular e compressas. Outra parte importante do tratamento é o controle da ansiedade e da depressão, já que esses problemas colaboram em muito para o desenvolvimento da DTM."

"   Hormona "

Origem: Wikipédia,

a enciclopédia livre.


"Hormona ou Hormônio é uma substância química específica fabricada pelo sistema endócrino ou por neurônios altamente especializados.
Esta substância é segregada em quantidades muito pequenas na corrente sanguínea ou em outros fluídos corporais. Assim sendo, podem ser produzidas por um órgão ou em determinadas células do mesmo. É libertada e transportada directamente pelo sangue ou por outros fluidos corporais. A sua função é exercer uma ação reguladora (indutora ou inibidora) em outros órgãos ou regiões do corpo. Em geral trabalham devagar e agem por muito tempo, regulando o crescimento, o desenvolvimento, a reprodução e as funções de muitos tecidos, bem como os processos metabólicos do organismo."
"Podemos aqui citar como exemplo o hormona insulina, que controla a razão, e a maneira pela qual a glicose é utilizada pelo corpo. Outras hormonas incluem as sexuais, as cortisco esteróides, a adrenalina, a tiroxina, e a hormona do crescimento. Em plantas as hormonas são conhecidas como factores de crescimento.

Nas mulheres, por volta dos 40 anos de idade, há uma queda brusca na produção de hormonas, que é chamada de menopausa;

nos homens, essa queda é chamada de andropausa.

Algumas das hormonas mais conhecidas são as que regulam as funções sexuais dos mamíferos (a testosterona e o estrogénio)

e hormonas que regulam o nível de glicose no sangue (como a insulina)."

"Características comuns às Hormonas"

  1. Circulam em baixa concentração.
  2. Acoplam-se a receptores de alta especificidade e afinidade (específicos).
  3. Nunca são segregados a uma velocidade constante.
  4. Nunca criam uma reação enzimática nova.

Veja também

Ligações externas


" Este artigo é um esboço sobre Medicina. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

12/08/2009

07/08/2009


"   Sexo oral pede proteção redobrada""

" Preservativo feminino

não protege contra a

transmissão de doenças"



"Os estudos sobre o sexo oral comprovam que a prática é bem vista pelos brasileiros. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Projeto de Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, 66,8% dos homens e 63,4% das mulheres admitem realizar a modalidade. Mas será que os brasileiros se protegem na hora do sexo oral? "A prática também pode transmitir todos os tipos de Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)", afirma a ginecologista Rosa Maria Neme.

De acordo com a especialista, de cada 10 mulheres que são atendidas no consultório, 7 confessam que não usam camisinha para fazer sexo oral em seus parceiros. Um dado preocupante devido os riscos que o sexo oral sem proteção pode trazer ao organismo. Doenças como herpes, sífilis e gonorreia podem ser facilmente transmitidas a partir da prática. "Uma pequena área lesada permite a entrada de um vírus. E vale lembrar que pequenos machucados na boca são muito comuns", explica o ginecologista e obstetra Linderman Alves Vieira.

Até mesmo o HIV , vírus causador da Aids, pode ser transmitido através do sexo oral, embora as chances de contaminação sejam menores do que quando ocorre a penetração. "O pH da boca (neutro e-ou levemente ácido) e o contato somente com a superfície do pênis ou da vagina diminuem os riscos de contágio. Mas, mesmo apesar de pequeno, o perigo existe", diz a ginecologista Maria Rosa Neme.

Proteção na mulher

Os ginecologistas são taxativos ao dizer que a proteção da vagina para a prática do sexo oral é totalmente deficiente. "No caso das mulheres o problema é maior, porque não existe nenhum amparo específico, como há a camisinha masculina, para a prática do sexo oral", diz a ginecologista Rosa Maria Neme.

Mas existe algum jeito de se proteger? "Mesmo a camisinha feminina não vai proteger, então, a dica é utilizar o papel filme (o mesmo usado na cozinha para embalar alimentos) para cobrir a vagina e não existir o contato direto da boca com a pele", diz a especialista. "O papel deve fazer a cobertura de toda a região da vagina. A boca só pode entrar em contato com o plástico, e não com a vulva", ressalta.

Outra dica da ginecologista é usar a camisinha masculina como escudo. "Cortar a camisinha ao meio e colocá-la sob a vulva pode ser uma alternativa. O lado positivo é que elas apresentam sabores e até texturas diferenciadas, fatores que favorecem a utilização", diz.

Proteção no homem

Os problemas são menores quando o sexo oral é realizado no homem, pois a camisinha apresenta uma proteção bastante eficiente. "O preservativo impede que a boca entre em contato direto com o pênis, oferecendo a proteção necessária", diz o ginecologista Linderman Alves Vieira.

Mas, vale lembrar que a camisinha deve ser usada para todas as variações da relação sexual . "Existem pessoas que só colocam a camisinha no meio da prática do sexo oral, hábito que anula a proteção. Ela deve ser colocada logo que o sexo passar das preliminares", afirma o especialista.
Os riscos que envolvem o sêmen

O contato do sêmen com a boca pode transmitir doenças como a gonorréia. "Se existir alguma lesão na boca, a contaminação das DSTs podem acontecer. O contágio pode ocorrer mesmo quando o esperma não é engolido", afirma a ginecologista Rosa Maria Neme.

Higiene em dia

A falta de higienização das partes íntimas sugere um risco de contaminação ainda maior. "Quando o parceiro não apresenta nenhuma contaminação de doenças, como herpes ou sífilis, mas não prioriza a higienização, as doenças também podem aparecer. Infecções por fungos e bactérias, que causam corrimentos e coceiras, são as principais preocupações", diz Linderman Alves Vieira.
Mistura segura e saborosa

Quem procura sexo oral com sabor, deve dar atenção para produtos específicos para a prática, em geral antialérgicos, que garantem o prazer sem prejuízos. Utilizar alimentos como leite condensado, chantily, mel, entre outros elementos gastronômicos, pode causar irritações e alergias nos órgãos genitais.
Camisinha de língua

Há produtos à venda no mercado, conhecidos como camisinha de língua, mas o aparato não tem função de proteger, e sim a de funcionar como um estímulo para a hora do sexo oral, já que possui textura, sabor e até massageador, "O produto protege apenas a região da língua, deixando o resto da boca vulnerável", explica a ginecologista.

Prática consciente

Mesmo com tantas considerações, os especialistas afirmam que a prática do sexo oral não precisa ser abolida da rotina. "Toda relação sexual apresenta riscos, o que podemos frisar é que a proteção precisa existir. O sexo com penetração, por exemplo, apresenta diversos riscos de contaminação, mas se realizado com consciência tem os perigos eliminados", afirma Linderman."



"Veja mais sobre esse Assunto
Proteja sua boca e evite sustos pós-Carnaval. Anna O. Ensina 5 promessas para ter um ano novo feliz na cama. Anna O. ensina 5 promessas de virada para ter um Ano Novo feliz na cama e fora dela também. Arrumei um caso novo, mas as coisas não estão funcionando na cama.... Doenças Sexualmente Transmissíveis podem causar infertilidade."

06/08/2009

  "   Banana é um ótimo

remédio para a

depressão"




"Aminoácido presente na fruta

traz sensação de bem-estar,

diz estudo"

"Comer duas ou três bananas por dia pode ser um excelente remédio para curar a depressão. A conclusão é de um estudo feito por pesquisadores do Instituto de Pesquisas de Alimentos e Nutrição das Filipinas, que testou a ação da fruta no organismo dos humanos.

A pesquisa apontou que a banana tem alto teor de triptofano, um aminoácido que, uma vez no cérebro, induz à produção de serotonina e reduz a sensação de dor ou vazio e, em contrapartida, aumentando a sensação de bem-estar. Assim, a ingestão de doses moderadas da fruta aumentaria significativamente o ânimo do paciente, aliviando os sintomas da depressão.

Os estudo também ressaltou outras virtudes da banana para a saúde, como os altos níveis de vitamina A, C, K e B6 que concentra, que agem como reguladores dos níveis de glicose no sangue afastando doenças como o diabetes.

A nutricionista Daniela Jobst explica que a depressão está diretamente ligada à alimentação do paciente, por isso, uma dieta balanceada, rica em ômega 3, banana e outras fontes do triptofano, como o abacate. "A dieta, aliada ao acompanhamento psicológico e a prática de exercícios físicos, pode ser a chave para a prevenção e até cura da doença", diz."




" Veja mais sobre esse Assunto"

•" Sintomas físicos da depressão confundem diagnóstico.

Pesquisadores estão mais perto de decifrar a origem da depressão pós-parto.

Demora no diagnóstico pode agravar depressão.

Saiba identificar a depressão na mulher.

Crianças e adolescentes sofrem com a depressão.

Os perigos da depressão pós-parto."

05/08/2009

"  Doenças e suas causas emocionais"

"   Entenda como esses males podem te afetar psicologicamente "


Por Maria Helena Giani Ramos
- Naturopatia e Acupuntura



''Hoje estamos aqui, para trocarmos um pouco de nossas experiências e fazermos uma viagem pelas plantas em busca da saúde que o homem moderno precisa e procura tanto. Sabemos e dizemos, sempre que o homem moderno precisa voltar a simplicidade, pois tratar todos os males com remédios químicos podem a médio e em longo prazo comprometer a saúde que tanto tentamos proteger. Por isso, devemos ter em mente qual o nosso papel nessa vida e como podemos fazer isso, usando alternativas . Sabemos e dizemos que o avanço da medicina, principalmente nessa era em que há curas fantásticas, milagres, mas não podemos esquecer que sempre há um outro caminho:
O caminho do meio Para isso o homem deve atingir o equilíbrio, isso se dá com alimentação equilibrada, atividade física e principalmente pensamentos saudáveis. Mesmo assim, há coisas que saem do nosso controle, instabilidade, stress, preocupação, problemas vividos no dia a dia e muitas vezes é impossível evitarmos aquela dor de cabeça ou aquela gastrite
ou até mesmo doenças mais graves enraizadas como tumores.

Para essa harmonia que buscamos, trouxe hoje aqui meu testemunho e algumas experiências. Nunca devemos esquecer que nosso corpo é nosso professor ele sempre nos avisa quando insistimos em um comportamento que nos faz mal.

Há algumas doenças que tem causas emocionais, trazendo problemas de saúde. Eis aí; algumas:

Acidentes:

Crença na violência ou na necessidade de receber castigo; deixar que as outras pessoas nos atinjam (acidentes de carro).

Anorexia/Bulimia:
Raiva de si mesmo; negação da vida; não ser bom o suficiente

Alergias: Agressividade reprimida


Amigdalite: Criatividade reprimida, incapacidade de expressar a raiva

Ansiedade: Medo da vida, do futuro


Apendicite: Medo da vida; de enfrentar os problemas de frente

Arteriosclerose: Resistência, Recusa em ver a realidade

Artrite: Criticismo, perfeccionismo, inflexibilidade

Asma: Incapacidade de se doar; desejo de manipular

Câncer: Ressentimento, desilusão

Coceira: Ânsia por alguma coisa; irritação; desejo de sair da própria pele

Cólica menstrual:

Rejeição da condição de mulher; medo; culpa Coluna (problemas na): Incapacidade de se apoiar; falta de confiança na vida


Conjuntivite:

Raiva do que se vê

Coração (problemas no):

Incapacidade de demonstrar amor; falta de alegria

Dentes (problemas nos):

Indecisão; incapacidade de demonstrar agressividade

Depressão: Raiva da vida

Diabetes: Amargura

Diarréia: Medo; fuga

Dores agudas: Desejo de se castigar

Enxaqueca: Desejo de controlar, incapacidade de expressar a raiva, repressão sexual

Frieiras: Medo de não ser aceito, resistência ao progresso Furúnculo: Raiva

Gastrite: Dificuldade para lidar com aborrecimentos

Gengivite: Insatisfação com relação às próprias decisões

Gripe: Absorção de negatividade; conflito

Joelho (problemas no): Orgulho

Labirintite: Medo de não estar no controle; sensação de desorientação da vida

Mononucleose: Hábito de depreciar a vida e os outros

Obesidade: Necessidade de se proteger ou de se tornar maior para conseguir enfrentar um grande desafio

Prisão de ventre: Recusa a abandonar as velhas idéias; repressão da energia sexual

Reumatismo: Vitimismo; amargura

Sinusite: Irritação

Varizes: Permanecer num lugar ou situação que se odeia

Verruga: Expressão de ódio acumulado

Vícios: Fuga


Maria Helena Giani Ramos
é naturopata e massoterapeuta

Postagem em destaque

clinicafisiocare, clínica, fisiocare, saúde, dicas, pilates,

| + Atendimento individual personalizado + Equipe de profissionais qualificados + Atendimentos com hora marc...

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com