♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador infarto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador infarto. Mostrar todas as postagens

20/07/2014


Como reconhecer os sinais de um infarto




O infarto é a morte do músculo do coração, chamado de miocárdio

O infarto acontece quando a circulação do sangue é interrompida por um coágulo de sangue ou por uma placa de gordura.

Embora o sintoma mais comum seja a dor no peito – de cada 10 pacientes 9 apresentam o sinal- o infarto pode causar outros desconfortos, mais difíceis de serem reconhecidos e atribuídos a um ataque cardíaco.

Se você for mulher, deve redobrar a atenção. 

Isso porque, segundo recente estudo publicado no JAMA (The Journal of American Medical Association), a dor no peito nas mulheres pode ser causada por refluxo gastresofágico ou até por ansiedade. 

Por isso, é preciso realizar exames como o eletrocardiograma 
e avaliar os outros sinais  
como 
enjoo, 
vômitos, 
dores nas costas 
e na 
mandíbula 
para fechar o diagnóstico.


É preciso estar atento a qualquer dor no peito e procurar um serviço de emergência o quanto antes. 
Quanto mais tempo se passa, maior é o dano ao músculo do coração.




Veja quais são os sintomas:
 

- Dor ou desconforto no peito
- Dor na mandíbula, pescoço, ombros e braços, principalmente do lado esquerdo
- Sensação de desmaio
- Suor excessivo
- Falta de ar
- Tontura
- Sensação de azia ou má-digestão


Corrida contra o tempo
 
Hoje já é possível detectar e desobstruir rapidamente a artéria entupida nos serviços de emergência. O procedimento consegue reduzir a taxa de mortalidade em pessoas infartadas, mas para isso é preciso chegar ao hospital o quanto antes.


Tome nota:
 
• Se você apresentar sintomas de um ataque cardíaco e, por alguma razão, não puder ligar para a emergência, chame outra pessoa para levá-lo direto ao hospital

 
"Nunca dirija"  


Nunca dirija você mesmo, a não ser que não tenha outra escolha
Não tenha medo ou fique constrangido em ir para o hospital se não tiver certeza dos seus sintomas, nesse caso é melhor ir e ser salvo, do que esperar e ter complicações
• Alguns ataques cardíacos começam de maneira discreta, com sintomas que vem e vão, portanto preste atenção ao seu corpo


Quem pode ter um infarto
 
Homens com mais de 45 anos e mulheres depois dos 50 são as principais vítimas do infarto, embora possa acontecer com qualquer pessoa, inclusive com crianças e adolescentes. Além da idade, veja se você tem algum fator de risco e procure um médico para avaliar a sua saúde cardiovascular:


Infarto prévio ou angina
• Pai ou irmão com infarto diagnosticado antes da idade de 55 anos
• Mãe ou irmã com infarto diagnosticado antes da idade de 65 anos
Diabetes
Colesterol alto no sangue
Pressão alta
Fumo
Obesidade
• Sedentarismo

• Estresse


 fonte:
 ameocoracao



Fatores de risco:

"Noite mal dormida e o impacto na saúde"






Com o excesso de atividades do dia a dia, os momentos de descanso estão cada vez mais raros na vida de muitas pessoas, consequentemente, as horas de sono de quem vive uma rotina agitada também têm sido reduzidas com o passar do tempo.
O sono é um período importante para o restabelecimento do nosso organismo.

 
Você sabia?
 
Dormir pouco não afeta apenas o equilíbrio emocional ou a capacidade de raciocínio do indivíduo, também pode causar sérios danos à saúde do coração, aumentando o risco de infarto e acidente vascular cerebral (AVC).
Isso porque quando dormimos há um momento de repouso do nosso sistema cardiovascular, no qual tanto a frequência cardíaca quanto a pressão arterial são reduzidas.

A falta de sono também faz com que ocorram alterações hormonais que podem aumentar o apetite e consequentemente levar ao ganho de peso.
 
Para que uma pessoa viva de maneira saudável é preciso que ela tenha, no mínimo, de 6 a 8 horas de sono por dia.
 
Uma boa noite de sono ajuda na produção de anticorpos contra as mais diversas doenças, fortalecendo o nosso sistema imunológico.

Recuperando o sono perdido
 
É possível repor as horas de sono perdidas?


Sim!  


Uma dica é estabelecer uma meta, procurando aumentar gradualmente o tempo de sono de 15 a 30 minutos por noite, a cada semana, por exemplo, até alcançar as 8 horas de sono por noite. 

Assim é possível combater o problema e, aos poucos, recuperar a saúde e a disposição.

Lembre-se:
 
Durante o sono: 

... quantidade e qualidade são igualmente importantes!






"CURTA e COMPARTILHE estas dicas para que outras pessoas possam ter uma boa noite de sono também!"

fonte:







comente aqui
 



02/07/2013





Homem sofre infarto e morre
na academia (Reprodução EPTV)


02/07/2013 12h55 - Atualizado em 02/07/2013 19h10

Homem de 34 morre durante treino de exercícios físicos em academia

Segundo atestado de óbito, vítima sofreu infarto fulminante.
Dono de estabelecimento disse que aluno se queixou de cansaço.


 
 
Foi sepultado na manhã desta terça-feira (2) em Inconfidentes (MG) um homem de 34 anos que morreu enquanto praticava exercícios físicos em uma academia de Ouro Fino (MG). 

Segundo o atestado de óbito, a vítima sofreu um infarto fulminante durante o treino nesta segunda-feira (1º). 

José Waldsar Caboclo frequentava a academia há um ano.

Conforme o proprietário da academia, antes de passar mal, o homem reclamou de cansaço.  

Segundo ele, aparentemente o aluno não apresentava nenhum problema de saúde. 

"Junto com outro professor fizemos uma massagem cardíaca, chamamos a ambulância, tentamos salvá-lo. 

Ele frequentava a academia normalmente, era saudável, novo, gostava de malhar", disse o dono da academia.

Amigos disseram que José Waldsar 
não bebia 
e 
não fumava 
e tinha o hábito de 
tomar vitaminas e 
suplementos alimentares.

A vítima havia se casado em maio do ano passado e tinha uma filha. 

A família dele preferiu não fazer a autópsia do corpo 
e o médico atestou apenas que ele sofreu um infarto fulminante.
Homem de 34 anos passou mal e morreu após exercícios em academia (Foto: Reprodução EPTV)Homem de 34 anos passou mal e morreu após exercícios em academia (Foto: Reprodução EPTV)
tópicos:
  • Ouro Fino

fonte:
g1
comente aqui


 

08/08/2011

Mudanças de hábito contra colesterol



"Emboraa palavra colesterol ...

..."tenha adquirido um sentido pejorativo, 

ele é um tipo de gordura indispensável 

para o funcionamento do nosso metabolismo e está presente em todas as células do corpo. "

O problema é que existem 
dois tipos de colesterol:

o HDL

chamado comumente de bom colesterol, 


e o LDL

o colesterol ruim

Em excesso, este último (LDL)

pode gerar diversas complicações para a saúde 

cardiovascular, 

podendo até levar à morte.

Para evitar esses problemas, o Minha Vida reuniu sete dicas de hábitos que ajudam a prevenir ou - para aqueles que já receberam o diagnóstico - controlar a doença.

"Confira"

Sete mudanças de hábito que contribuem para baixar o colesterol




Peixe - Foto Getty Images


Trocar a carne por peixe

Para alguns, a associação entre peixes e ácidos graxos ômega 3 é imediata

Mas será que você sabe por que eles são tão bem-vindos na dieta

Um dos motivos é o fato de eles serem uma gordura boa, do tipo insaturada, que reduz, portanto, os níveis de colesterol e triglicérides do sangue.

Além disso, como completa o cardiologista, eles ainda evitam a formação de coágulos que podem obstruir vasos, podendo causar um infarto. Ácidos graxos ômega 3 estão presentes em peixes, como salmão, truta e atum, e em outros alimentos, como linhaça, nozes, rúcula e milho.



Exercícios - Foto Getty Images


Praticar exercícios

 
"Praticar exercícios físicos regularmente é uma maneira eficaz de aumentar a queima de gordura corporal, reduzindo o mau colesterol (HDL)", aponta Daniel Magnoni. Treinos frequentes também atuam na perda de peso e no controle do diabetes e da pressão alta, problemas que muitas vezes acompanham quem está com colesterol alto. Resumindo: você melhora a sua saúde e, de quebra, ainda entra em forma.

Fibras - Foto Getty Images


Consumir mais fibras

 
Fibras não podem ficar de fora do cardápio de quem tem colesterol. Primeiro porque elas diminuem a absorção de gorduras pelo organismo, reduzindo o nível de LDL. "O outro motivo é o fato de elas aumentarem a excreção de colesterol na forma de bile", esclarece o especialista.

Assim, prefira alimentos integrais e consuma frutas com a casca, sempre que possível. Outro conselho é preferir a fruta em seu estado natural, pois, quando aquecida, ela perde parte de suas fibras.

Cigarro - Foto Getty Images

Largar o cigarro
 
Fumantes naturalmente têm mais chances de ter problemas cardiovasculares do que os não adeptos ao tabagismo. No caso de quem tem colesterol alto, entretanto, o cigarro ainda age acelerando o aparecimento da arterioesclerose, acúmulo de substâncias gordurosas no interior das artérias. Ou seja, os riscos de entupimento de um vaso ficam ainda maiores, aumentando a probabilidade de má circulação e até de um infarto.


Aveia - Foto Getty Images

Adicionar aveia às refeições
 
Embora a ingestão de fibras, em geral, seja benéfica para combater e controlar o colesterol, a aveia desempenha um papel de destaque na luta contra essa doença. Isso porque ela promove a sensação de saciedade por mais tempo, melhora a circulação, controla a quantidade de açúcar do sangue e ainda diminui a absorção de gordura pelo corpo, explica o cardiologista.

Tudo isso ocorre graças a uma fibra chamada beta glucana, presente nesse alimento. Melhor ainda é saber que a aveia pode ser adicionada a diversas refeições que incluem frutas, massas e até saladas, realçando seu sabor.



Soja - Foto Getty Images


Escolher alimentos à base de soja
 
Os alimentos à base de soja podem não ter o mesmo sabor da carne original ou do leite, mas a verdade é que, se bem preparados, eles podem ser tão gostosos quanto quaisquer outros. E mais: eles não só combatem o colesterol ruim como ainda aumentam o colesterol bom, conta Daniel Magnoni.

A soja também ajuda a controlar problemas hormonais em mulheres na menopausa e ainda criam uma barreira no organismo contra infecções. Use a criatividade e prepare refeições ricas nesse alimento.



Azeite de oliva - Foto Getty Images



Optar pelo azeite de oliva   
 
Embora seja calórico, com recomendação diária máxima estipulada em duas colheres de sopa, o azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol (LDL) como ainda aumenta o bom colesterol (HDL), explica o cardiologista e nutrólogo Daniel Magnoni, do Hospital do Coração (Hcor), de São Paulo. Isso ocorre graças aos antioxidantes, como as gorduras monoinsaturadas e a vitamina E presentes no alimento.

Mas, apesar de fornecer esses e outros benefícios, como a capacidade de controlar o diabetes diabetes tipo 2, o azeite não deve ser a primeira opção na hora de preparar alimentos fritos. Neste caso, o mais recomendado é usar o óleo de soja, uma vez que ele mostra mais resistência à formação de compostos tóxicos quando aquecido.







 

 


fonte:
msn.minhavida.

Postagem em destaque

nota de repúdio: urgente, facebook,grupos, saúde, groups,saudecaixa , curiosidades, dicas, urgente, saúde pública,

groups/saudecaixa ????????????????????????????? tags: urgente, facebook,grupos, saúde, groups,saudecaixa , curiosidades, dicas, urgente...

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com