♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

categories

Mostrando postagens com marcador mulher. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mulher. Mostrar todas as postagens

" obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade"...é preciso se exercitar e manter hábitos saudáveis para conseguir emagrecer e manter o peso "



Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade Barcroft/Reprodução

Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade

"Entre as obesas, a atividade caiu 8% do total de horas praticadas, ao longo do período de estudo"



Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade

Entre as obesas, a atividade caiu 8% do total de horas praticadas, ao longo do período de estudo



Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade Barcroft/Reprodução
 Foto: Barcroft / Reprodução

"Estudo reflete o que já sabemos:

 é preciso se exercitar 

 e manter hábitos saudáveis 

para conseguir emagrecer 

e manter o peso "


As mulheres que lutam contra obesidade crônica se envolvem em menos atividade física rotineira, mostra uma nova pesquisa, confirmando o que pode parecer óbvio para alguns. 

O endocrinologista Fabiano Sandrini comenta que, apesar de rumores, este é o primeiro estudo a estabelecer com rigor o que a maioria dos cientistas há muito tempo já presume: que a obesidade de fato tem um impacto negativo sobre hábitos de atividade de um indivíduo.


— Este estudo, relatado na revista Obesity, investigou os fatores que aumentam o risco de obesidade, como as doenças crônicas. 

No entanto, a inatividade física também está associada, de forma independente, com muitas destas enfermidades. Por isso também foram pesquisados os fatores que influenciam os níveis de atividade — explica.

A pesquisa mostra que a inatividade física e a obesidade podem estar envolvidas em um ciclo, em que os níveis mais baixos de atividade levam ao ganho de peso e, consequentemente, a graus ainda mais baixos de exercícios. 

Sandrini destaca que, para explorar como a obesidade pode diminuir os níveis de atividade entre as mulheres, os autores fizeram testes em 250 pessoas do sexo feminino de meia-idade.


Cerca de metade das participantes foram diagnosticadas como obesas. A equipe anexou acelerômetros amarrados a todas as participantes do estudo e deu orientações a serem seguidas. Isto permitiu com que os pesquisadores pudessem avaliar o tempo total gasto com atividade física moderada ou vigorosa — diz.

Entre as participantes obesas, a atividade física caiu 8% do total de horas praticadas, ao longo do período de estudo de 20 meses. Isso equivale a uma perda de 28 minutos ativos por semana, segundo os pesquisadores. Já nas mulheres não obesas, não foi apontada uma diminuição nas rotinas de atividade física. Esta descoberta aponta que, por mais simples que pareça, é de extrema importância manter um estilo de vida ativo e um peso saudável.


— Parece óbvio, mas não é. 

Sabemos que a obesidade está claramente relacionada a um comportamento mais sedentário

Certamente, quando você se torna obeso, é mais difícil de mover o corpo.  

Por isso, este estudo reflete o que no fundo já sabemos: 

que é preciso se exercitar e manter hábitos saudáveis para conseguir emagrecer e manter o peso — afirma. 
DIÁRIO CATARINENSE

fonte:


-->
Share:
"Excesso de manias  
pode ser 
doença"
..."descubra se você tem TOC"
Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo





Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo



Por MADSON MORAES


Verificar se a porta está fechada, lavar as mãos com frequência, preocupar-se com a arrumação da casa. Todo mundo tem alguma mania. Claro, se você lava as mãos apenas quando necessário ou por questão de higiene, ok. Mas se isso se tornou uma compulsão e obsessão, aí a questão pode ser o TOC ou transtorno obsessivo-compulsivo.
Quer um exemplo clássico? É só lembrar-se do rei Roberto Carlos e suas "superstições" dentro e fora dos palcos. Ele, por exemplo, só usava ternos de cor azul ou branco e evitava ao máximo pessoas que usassem o marrom. Outro famoso que possui a doença é o jogador David Beckham, que declarou recentemente sofrer de TOC e que ainda não conseguiu vencer o distúrbio. Mas o problema não é apenas privilégios para celebridades: quase cinco milhões de brasileiros convivem com o transtorno, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).


O TOC, ou transtorno obsessivo-compulsivo, é um desvio comportamental que se caracteriza pela presença de crises recorrentes de obsessões e compulsões. Leia o termo "obsessão" por pensamentos, ideias e imagens que invadem a pessoa instantaneamente sem que ela queira.
"O transtorno obsessivo-compulsivo é um dos transtornos de ansiedade caracterizado por pensamentos obsessivos compulsivos que levam a comportamentos que fogem do padrão normal da sociedade e causando um incomodo para a própria pessoa, podendo ocorrer tanto em homens quanto mulheres na mesma proporção", explica o psicólogo clínico Maurício Pinto.
Maurício explica que os sintomas do TOC ocorrem, normalmente, como consequência de alguma situação mal administrada ou mal resolvida pela pessoa como efeito de um trauma, frustração, depressão ou forte estresse. Mas qual o limite entre uma mania que pode ser considerada saudável e em que momento isso vira doença?
"Possuir alguns rituais ou hábitos repetitivos podem ser positivos e práticos. Quando estes se tornam muito frequentes, podem trazer incômodos, interferir no dia a dia da pessoa e podem até a constranger em algumas situações. Em muitos casos, a ansiedade gerada por este transtorno impossibilita que a pessoa leve uma vida normal quando os pensamentos obsessivos se tornam mais frequente", observa o psicólogo.

"QUESTÕES SOBRE O                                                  
TRANSTORNO OBSSESSIVO-                                        COMPULSIVO"                                                                 


TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)
Think Stock 

Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), são quasecinco milhões de brasileiros convivem com o TOC. O psicólogo Maurício Pinto explica que o transtorno obsessivo compulsivo é caracterizado por pensamentos obsessivos compulsivos que levam a comportamentos fora do padrão normal da sociedade e que causam um incômodo para pessoa. Ocorre tanto em homens quanto mulheres na mesma proporção.


TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)
Think Stock 

O que é?
O TOC, ou Transtorno Obsessivo-Compulsivo, é um transtorno comportamental que se caracteriza pela presença de crises recorrentes de obsessões e compulsões. Leia o termo 'obsessão' por pensamentos, ideias e imagens que invadem a pessoa instantaneamente sem que ela queira.
'O transtorno obsessivo compulsivo é um dos transtornos de ansiedade caracterizado por pensamentos obsessivos compulsivos que levam a comportamentos que fogem do padrão normal da sociedade, causam um incomodo para a própria pessoa e podem ocorrer tanto em homens quanto mulheres na mesma proporção', explica o psicólogo clínico Maurício Pinto.



TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)


Think Stock 

As manias mais comuns
As mais comuns, segundo o psicólogo, são a limpeza de ambientes, lavar coisas e objetos repetidamente, lavar as mãos, contar coisas, arrumar coisas com  precisão demais, verificar se a porta esta trancada várias vezes e várias outras manias que normalmente são consequências de desajustes do estado psicológico da pessoa com TOC.

TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)


Think Stock 

Diagnóstico do TOC demora
O psicólogo Maurício Pinto explica que os sintomas do TOC ocorrem, normalmente, como consequência de alguma situação mal administrada ou mal resolvida pela pessoa como efeito de um trauma, frustração, depressão ou forte estresse. Apenas 10 anos depois dos primeiros sintomas é que o portador de TOC recebe o diagnóstico de certeza e inicia do tratamento.
A maior parte dos casos é diagnosticada em adultos, embora o transtorno obsessivo-compulsivo possa ocorrer crianças a partir dos 3 a 4 anos de idade. Na infância, o distúrbio costuma ser mais frequente nos meninos e, no final da adolescência, no entanto, é possível dizer que o número de casos é igual para ambos os sexos.

TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)


Think Stock 

Qual o limite entre mania e a doença?
Qual o limite entre uma mania que pode ser considerada saudável e em que momento isso vira doença? 'Possuir alguns rituais ou hábitos repetitivos podem ser positivos e práticos. Quando estes se tornam muito frequentes trazem incômodos, interferem no dia a dia da pessoa ou até a constranger. E, em muitos casos, a ansiedade gerada por este transtorno impossibilita que a pessoa leve uma vida normal quando os pensamentos obsessivos se tornam mais frequente', explica o psicólogo.


TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)


Think Stock
O tratamento adequado
O tratamento mais eficiente, para o médico, tem como objetivo trabalhar a causa do problema e a psicoterapia nas suas mais diversas formas. Já outros tratamentos, como o medicamentoso, atuam na consequência amenizando os sintomas, mas não atuando na causa. 'Uma vez trabalhada a causa, ou seja, o motivo que desencadeou estes pensamentos obsessivos e a ansiedade gerada pelos mesmos, os sintomas tendem a ir desaparecendo', observa o médico.




TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)
Think Stock
A importância da família
A família tem um papel fundamental e deve se comportar com paciência e compreensão, pois as manias normalmente fogem do controle da pessoa com TOC. 'Ficar chamando a atenção dela pode gerar ainda mais ansiedade. O ideal e buscar a causa destes pensamentos e trabalhá-los durante o tratamento', recomenda o psicólogo.
As reações costumam variar de família para família. No livreto 'Aprendendo a viver com o TOC', elaborado pelo Projeto Transtornos do Espectro Obsessivo-Compulsivo (PROTOC), há listado cinco reações bem típicas. Existem as famílias que ajudam nos rituais para manter a paz.
Há as famílias que não participam, mas permitem as compulsões. Também existem aquelas se recusam a tomar conhecimento ou permitem as compulsões na sua presença. Ainda há as famílias que se dividem na sua reação, alguns membros ajudam e outros se recusam. Por fim, existem as famílias cujos membros oscilam entre um extremo e outro tentando encontrar a solução 'certa'.

Cuidado com os sentimentos de frustração e desesperança


TOC: 7 respostas sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo - 1 (© Veja 7 respostas sobre o transtorno obsessivo-compulsivo)


Think Stock 

Cuidado com os sentimentos de frustração e desesperança
Em qualquer caso, essas reações familiares extremadas ou inconsistentes geram mais sentimentos de frustração e desesperança à medida em que os sintomas obsessivo-compulsivos (SOC) aumentam. À medida que mais se sabe sobre o TOC, mais se pode ser otimista em relação ao tratamento e à recuperação. Recuperação, essa, que se dá com ajuda profissional, compreensão de familiares e amigos e com o tempo.


 fonte:



Excesso de manias pode ser doença
Share:

mulheres na menopausa...


Envelhecimento

Soja não beneficia mulheres na menopausa

Suplementos de soja podem não ajudar as mulheres a aliviar os sintomas da menopausa ou impedir as alterações ósseas que começam nessa fase da vida

Suplementos de soja podem não ajudar as mulheres a aliviar os sintomas da menopausa ou impedir a alterações ósseas que começam nessa fase da vida,
Suplementos de soja podem não ajudar as mulheres a aliviar os sintomas da menopausa ou impedir a alterações ósseas que começam nessa fase da vida (Thinkstock)
"A soja não dá proteção nenhuma contra os sintomas da menopausa” — Silvina Levis, da Escola Miller de Medicina da Universidade de Miami
Tomar suplementos de soja não ajudam as mulheres a aliviar os sintomas da menopausa ou impedir a alterações ósseas que começam nessa fase da vida, segundo sugere um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Miamia, nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, mulheres que tomaram os suplementos todos os dias durante dois anos não tiveram nenhuma melhora em seus sintomas quando comparadas com aquelas que receberam placebo. Elas ainda tiveram mais ondas de calor até o final do estudo.
Os pesquisadores também não viram nenhuma alteração na densidade óssea em relação às mulheres que tomaram placebos. A baixa densidade óssea, comum nessa fase da vida, expõe as mulheres a um maior risco de osteoporose e de fraturas nos ossos.
Mulheres que buscam por alternativas que reduzam os sintomas da menopausa ficaram sem muitas alternativas desde que um estudo mostrou que a terapia hormonal aumentava o risco de complicações cardiácas e o aparecimento de câncer.
Até 2002, acreditava-se que o tratamento com hormônios só trazia benefícios a curto e longo prazo e nenhum tipo de prejuízo. Um grande estudo com milhares de mulheres, porém, descobriu que os benefícios a curto prazo, como a redução dos sintomas, eram acompanhados a longo prazo do aumento de risco de acidentes cardiovasculares, osteoporose e câncer de mama. O tratamento, então, passou a ser contraindicado, mas não proibido, pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos.
Nem bem, nem mal — Estudos anteriores já demonstraram que os suplementos de soja não apresentam os mesmos riscos que a terapia hormonal. Mas há outras pesquisas indicando, contudo, que, se a soja não traz prejuízos, também não traz benefícios. 
"Após o estudo, muitas pacientes tentaram resolver os sintomas com suplementos de soja. A nossa pesquisa foi iniciada com o objetivo de responder apenas uma pergunta: será que esses comprimidos de isoflavona de soja ajudam mesmo as mulheres?", disse Silvina Levis, da Escola Miller de Medicina da Universidade de Miami e coordenadora do estudo. A resposta, infelizmente, é não.
Pelo menos é o que indica este estudo. Nele, 248 mulheres que atingiram recentemente a menopausa foram divididas aleatoriamente em dois grupos. Por dois anos, metade das mulheres tomaram isoflavonas de soja todos os dias. A outra metade tomou placebo. As voluntárias não sabiam se estavam recebendo o tratamento real ou o simulado.
Após o período de análise, os resultados mostraram que as mulheres em ambos os grupos perderam a mesma quantidade de densidade óssea na coluna e no quadril. Além disso, elas relataram um número similar de sintomas decorrentes da menopausa – com exceção das mulheres do grupo da soja, que diziam ter mais ondas de calor do que as outras.
Além disso, as mulheres que receberam os suplementos de soja relataram problemas no estômago, constipação e dificuldades de digestão. Não houve, porém, nenhum efeito colateral grave. O resultado final, diz a pesquisadora, indica que a soja não dê proteção nenhuma contra os sintomas da menopausa. 

Clique nas perguntas abaixo para saber mais sobre a menopausa:


"*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico."

 
(Com agência Reuters)
 fonte:
veja.abril
♂♀ http://saudediversascategoriasdicas.blogspot.com
Share:

Seguidores

"Alô Negócios !!!…buscas populares"

Alô Negócios !!!…buscas populares

Health ♂ ♀ various categories - tips ♀

Health ♂ ♀ various categories - tips ♀

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."

Marcadores

academia ácido graxo ácido úrico acne acredite açúcar água água de coco ajuda álcool alcoolismo alimentação alimentar alimento alimentos alô negócios Alzheimer amor amung analgésicos anemia anestesia animações 3D ansiedade anti obesidade Antibióticos aparelho ortodôntico apnéia Apneia do sono arterioesclerose artes artistas artrite asma aspirina ataque cardíaco atualidades autismo auto-ajuda auto-estima AVC babosa bactéria bactérias barriga batida bebês beleza bem estar bexiga bile Biópsia bipolar blog boca bocadicas Brandão Brasil bullying bursite buscas populares cabeça cadastro cálcio caminhada camomila campanha Campina Grande cancer câncer cardíacos cardiologista cardiovascular cardiovasculares carreira casa células celulite celulites chá verde chia CHUPETA ciática ciático ciência cientistas cigarro circulação cirurgias de obesidade cirurgias plásticas cistite Clínica colesterol coletor menstrual colo de útero coluna colunistas combater comente aqui comida compartilhe comportamento computação tecnologia computador concurso concursos congênitas conquistas constipação Contador visita. contato Contraindicações convênios copa do mundo 2014 coração corpo corrida criança crônica cuidados culinária curiosidades cursor curti dedos demência dengue dentes dentista dentistas depressão dermatologista designers designs detox dia a dia dia do doador de sangue diabesidade diabete Diabetes diagnóstico diarréia dicas dicas pés dieta dietas dietética dinheiro diversos doação de sangue doença doenças dor dor crônica dor de cabeça dores dores de cabeça dormir downloads legais drinques drogas educação educação sexual emagrecer Endometriose engordar enjoo entretenimento envelhecimento enxaqueca epidemia ergonometria ES Escherichia coli escola Esporte esportes esportiva esquisofrenia estética estilo estômago estresse estresse e depressão Estresse...câncer exames tratamento exercício exercícios exercícios físicos facebook fale conosco Família fármacos febre de chikungunya fibromialgia filho físicos fisioterapia fonoaudiólogo força-verde Fruta Noni frutas fumantes fumar fumo futebol gel de babosa ginástica laboral ginecologia globo gripe hardware HDL helpsaude hemorróida hepatite B higiene HIV homem homenagem hormônios hormônios sexuais horta hospital HPV ideias idosos imposto de renda impotência imunidade imunização incrível infantil infarto infecção infecções infertilidade inflamação inflamações informação internacional internet introdução iPad iPhone iPod Touch jardim jogos laboratório LDL LER lesão por esforço repetitivo linfoma Linfoma Não-Hodgkin linke-me links links úteis lombalgia lombar longevidade Luiz Frizzera Borges Lula Lunette má circulação mal de Alzheimer medicamentos medicina médico médicos melancia meninas menopausa mensagem mente mentira microcefalia microsoft minha minha vida Ministério da Saúde morre mouse msn msn leucemia mulher mulheres mundo nacional nariz nervo nervo ciático nervoso neuroreabilitação Neymar Noni notícias notícias populares novidades nutrição nutricionistas nutrólogo o que é obesidade obstetrícia odontologia oftalmologista olho olhos ômega 3 oncologia orégano ossos osteoporose ovo pacientes pagerank painço papanicolau papilomavírus paralítico parar de fumar parcerias passos patologias peixe perda de peso pés peso pintas planos de saúde PNB pneumonia politica de privacidade popular potássio povo presidente pressão alta prevençao prevenção prevenir prisão de ventre processo produtos naturais professores profissões prognóstico próstata psicologia psicopata Psiquiatra psiquiatria rachaduras reabilitação receitas recorde remédio Remédios Caseiros reportagens reprodução respira respostas reumatismo reumatologia rim rins riscos rizotomia Ronaldo ronco Saiba sangue saudável SAUDE saúde saúde mental seca barriga sedentarismo seleção sem álcool sementes de melancia sexo sífilis sinais sintomas sono suco de uva suco emagrecedor suco saladão sucos suor superbactéria KPC teclado tecnologia tecnologias tendinite terceira idade testes tetris toc trabalho transtorno transtorno-obsessivo-compulsivo transtornos mentais tratamento tratamentos caseiros triglicérides truques turma da Mônica twitter urinária uva vacina vacinação vacinas vagas valorize verde viagem viciado vício vida vídeo vídeos violência visão Visitas online vista Vitória wufoo you tube youtube

Arquivo do blog

destaque

seus pés: lisinhos, macios, sem calosidades ???

seus pés "eles aguentam diariamente  com o nosso peso" ..."andamos  em sapatos nem sempre muito confortávei...