♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador sangue. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sangue. Mostrar todas as postagens

01/11/2017


||| 09  (nove)SINALIZA QUE O NÍVEL DE AÇÚCAR NO SANGUE é MUITO ALTO

Você deve saber isso!





Nosso sangue contém açúcar naturalmente, mas é na forma de glicose, e quando seus níveis estão dentro do intervalo normal, suas células e órgãos recebem a energia necessária para o bom funcionamento. 


O nível de açúcar no sangue é controlado pelo uso de insulina, que é o hormônio que seu corpo produz. 
A insulina remove o açúcar do seu sangue e o entrega às células e aos órgãos
Se você tem diabetes tipo, o sistema imunológico do seu corpo começa a atacar as células pancreáticas responsáveis ​​pela produção de insulinae se você sofre de diabetes tipo 2seu pâncreas produz insulina, mas seu corpo não poderá usá-la corretamente.



Alto nível de açúcar no sangue - o que causa isso?  

O alto nível de açúcar no sangue pode ocorrer como resultado de muitos fatores, mas geralmente é causado por um aumento do nível de estresse ou após algumas doenças.


Aqui estão alguns dos gatilhos mais comuns para aumentar os níveis de açúcar no sangue:

- Insuficiência de insulina ou outros medicamentos para diabetes 
- Maior consumo de carboidratos 
- Inatividade física 
- Infecção ou doença 
- Cirurgia ou danos a certos tipos 
- Alguns medicamentos.

Os sinais mais comuns de níveis elevados de açúcar no sangue


Tingling, queimadura ou entorpecimento


Se o nível de açúcar no sangue é alto, você pode sentir coceira ou queimação em seus membros ou se sentir entorpecido. Isso pode indicar que você tem diabetes, porque a neuropatia diabética geralmente se manifesta dessa maneira.


Sentir-se com fome o tempo todo


Se o seu nível de açúcar no sangue é muito alto, seu corpo não terá energia, deve desempenhar suas funções e você começará a experimentar ânsias de comida para que você possa aumentar seus níveis de energia e encontrar uma fonte alternativa de energia nos alimentos.

Visitas freqüentes ao banheiro  

Osaltos níveis de açúcar no sangue geralmente terminam nos rins e passam pela sua urina, exigindo visitas freqüentes ao banheiro. 

Sentir-se sedento o tempo todo
Aumento dos níveis de açúcar nos rins pode fazer você sentir sede o tempo todo.
rápida perda de peso 

Se as células não recebem glicose suficiente, seu corpo começa a queimar músculo e gordura para obter a energia de que necessitam, e pode levar à perda de peso inexplicável e súbita ou ganho de peso, assim que considerar o seu peso para eventuais oscilações inexplicáveis.


Problemas de concentração


Tudo está relacionado ao seu corpoentão um desequilíbrio nos níveis de açúcar no sangue também pode afetar sua saúde mentalo que leva a problemas de memóriadificuldade em concentrar concentrar a atenção.

Fadiga

Quando seu corpo não recebe a energia necessária para suas células, ele pode causar fadiga permanentemente.

As feridas cicatrizam lentamente

Se o nível de açúcar no sangue for alto, 
pode danificar os nervos 
e causar uma cicatrização mais lenta das feridas 
após a lesão
então, se perceber que este é um problema comum, verifique o nível de açúcar.

Visão turva e tonturas

<)
Ambos os sintomas podem ser causados ​​por 
altos níveis de açúcar, 
por isso, se você notar que sua 
visão está embaçada 
ou que muitas vezes sente tonturas
não ignore, 
consulte um especialista.

Fonte

Fonte → 

fonte e créditos:  zhivitezdorovo 

||| UA-90649529-
c1omente aqui

 

08/08/2011

Mudanças de hábito contra colesterol



"Emboraa palavra colesterol ...

..."tenha adquirido um sentido pejorativo, 

ele é um tipo de gordura indispensável 

para o funcionamento do nosso metabolismo e está presente em todas as células do corpo. "

O problema é que existem 
dois tipos de colesterol:

o HDL

chamado comumente de bom colesterol, 


e o LDL

o colesterol ruim

Em excesso, este último (LDL)

pode gerar diversas complicações para a saúde 

cardiovascular, 

podendo até levar à morte.

Para evitar esses problemas, o Minha Vida reuniu sete dicas de hábitos que ajudam a prevenir ou - para aqueles que já receberam o diagnóstico - controlar a doença.

"Confira"

Sete mudanças de hábito que contribuem para baixar o colesterol




Peixe - Foto Getty Images


Trocar a carne por peixe

Para alguns, a associação entre peixes e ácidos graxos ômega 3 é imediata

Mas será que você sabe por que eles são tão bem-vindos na dieta

Um dos motivos é o fato de eles serem uma gordura boa, do tipo insaturada, que reduz, portanto, os níveis de colesterol e triglicérides do sangue.

Além disso, como completa o cardiologista, eles ainda evitam a formação de coágulos que podem obstruir vasos, podendo causar um infarto. Ácidos graxos ômega 3 estão presentes em peixes, como salmão, truta e atum, e em outros alimentos, como linhaça, nozes, rúcula e milho.



Exercícios - Foto Getty Images


Praticar exercícios

 
"Praticar exercícios físicos regularmente é uma maneira eficaz de aumentar a queima de gordura corporal, reduzindo o mau colesterol (HDL)", aponta Daniel Magnoni. Treinos frequentes também atuam na perda de peso e no controle do diabetes e da pressão alta, problemas que muitas vezes acompanham quem está com colesterol alto. Resumindo: você melhora a sua saúde e, de quebra, ainda entra em forma.

Fibras - Foto Getty Images


Consumir mais fibras

 
Fibras não podem ficar de fora do cardápio de quem tem colesterol. Primeiro porque elas diminuem a absorção de gorduras pelo organismo, reduzindo o nível de LDL. "O outro motivo é o fato de elas aumentarem a excreção de colesterol na forma de bile", esclarece o especialista.

Assim, prefira alimentos integrais e consuma frutas com a casca, sempre que possível. Outro conselho é preferir a fruta em seu estado natural, pois, quando aquecida, ela perde parte de suas fibras.

Cigarro - Foto Getty Images

Largar o cigarro
 
Fumantes naturalmente têm mais chances de ter problemas cardiovasculares do que os não adeptos ao tabagismo. No caso de quem tem colesterol alto, entretanto, o cigarro ainda age acelerando o aparecimento da arterioesclerose, acúmulo de substâncias gordurosas no interior das artérias. Ou seja, os riscos de entupimento de um vaso ficam ainda maiores, aumentando a probabilidade de má circulação e até de um infarto.


Aveia - Foto Getty Images

Adicionar aveia às refeições
 
Embora a ingestão de fibras, em geral, seja benéfica para combater e controlar o colesterol, a aveia desempenha um papel de destaque na luta contra essa doença. Isso porque ela promove a sensação de saciedade por mais tempo, melhora a circulação, controla a quantidade de açúcar do sangue e ainda diminui a absorção de gordura pelo corpo, explica o cardiologista.

Tudo isso ocorre graças a uma fibra chamada beta glucana, presente nesse alimento. Melhor ainda é saber que a aveia pode ser adicionada a diversas refeições que incluem frutas, massas e até saladas, realçando seu sabor.



Soja - Foto Getty Images


Escolher alimentos à base de soja
 
Os alimentos à base de soja podem não ter o mesmo sabor da carne original ou do leite, mas a verdade é que, se bem preparados, eles podem ser tão gostosos quanto quaisquer outros. E mais: eles não só combatem o colesterol ruim como ainda aumentam o colesterol bom, conta Daniel Magnoni.

A soja também ajuda a controlar problemas hormonais em mulheres na menopausa e ainda criam uma barreira no organismo contra infecções. Use a criatividade e prepare refeições ricas nesse alimento.



Azeite de oliva - Foto Getty Images



Optar pelo azeite de oliva   
 
Embora seja calórico, com recomendação diária máxima estipulada em duas colheres de sopa, o azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol (LDL) como ainda aumenta o bom colesterol (HDL), explica o cardiologista e nutrólogo Daniel Magnoni, do Hospital do Coração (Hcor), de São Paulo. Isso ocorre graças aos antioxidantes, como as gorduras monoinsaturadas e a vitamina E presentes no alimento.

Mas, apesar de fornecer esses e outros benefícios, como a capacidade de controlar o diabetes diabetes tipo 2, o azeite não deve ser a primeira opção na hora de preparar alimentos fritos. Neste caso, o mais recomendado é usar o óleo de soja, uma vez que ele mostra mais resistência à formação de compostos tóxicos quando aquecido.







 

 


fonte:
msn.minhavida.

Postagem em destaque

provar sanidade

||| ' O outro lado do paraíso ': Raquel ajudará a provar sanidade de Clara   Raquel e Patrick (Foto: Globo/Raquel ...

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com